Quem escreve

afediadoJornalista com pós-graduação em jornalismo social. Mestranda em Gestão de Políticas Públicas na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da Universidade de São Paulo (USP). Pesquisadora na temática de inserção de mulheres na política através do projeto de pesquisa Mulheres no Poder: a cota de gênero nas eleições e a violência política de gênero como efeito.

Profissionalmente atuo através de consultoria em comunicação de causa – tanto para organizações como empresas que necessitem atuar em temáticas sociais específicas como gênero, raça, diversidade, equidade, entre outros.

Há dez anos é responsável pela área de comunicação institucional de entidades com a responsabilidade de traçar um plano estratégico e desenvolver ações com o objetivo de dar visibilidade à entidade, garantir a execução do plano de comunicação e produzir diversos materiais, incluindo campanhas institucionais. Tenho prática em advocacy e acompanhamento legislativo de temáticas específicas.

Durante a pós-graduação e especialização em jornalismo social pela COGEAE/PUC-SP, analisou as matérias sobre violência doméstica divulgadas no jornal O Estado de S. Paulo para verificar a abordagem da Lei Maria da Penha nos sete primeiros anos de vigência da lei. O objetivo é levantar a reflexão sobre a importância dos meios de comunicação na garantia dos direitos humanos das mulheres e, especificamente, na divulgação e promoção da lei conforme previsto no artigo 8º da Lei Maria da Penha.

Anúncios